Projeto reduz espera do paciente na rede pública de saúde

Atualmente várias pessoas em estado grave vivem uma verdadeira agonia na rede pública de saúde, seja esperando consulta, exame médico ou cirurgias. Não existe regulamentação de prazo de atendimento. A proposta do vereador Elias Vaz é estabelecer parâmetros, evitando que o paciente  fique aguardando por tempo indeterminado, como ocorre hoje.
O projeto de lei prevê, por exemplo, que o limite de tempo nos casos mais graves, que não são de urgência, seja de 15 dias para exames médicos, um mês para consultas e no máximo dois meses para cirurgias eletivas. Os prazos podem cair pela metade em casos especiais. Com a regulamentação, fica também mais fácil para o paciente recorrer na justiça, exigindo o cumprimento da meta. “Hoje um paciente com doença grave fica à mercê da boa vontade do poder público para fazer um exame ou marcar uma cirurgia. Muitos estão morrendo por causa disso. O projeto tenta corrigir essa anomalia”,  explica Elias Vaz.