Elias Vaz pede suspensão de contratos milionários do governo federal com empresa condenada por trabalho escravo

O deputado federal Elias Vaz (PSB-GO) fez representação à Controladoria Geral da União e ao Tribunal de Contas da União com pedido de inidoneidade da Shox do Brasil Construções, condenada pela justiça do trabalho por manter trabalhadores em condições análogas à escravidão, e a suspensão de contratos milionários da empresa com o governo federal. “A empresa é flagrada cometendo um crime gravíssimo e é premiada pelo governo federal com contratos milionários. Pedimos a inidoneidade dessa empresa e que os contratos sejam suspensos imediatamente”, afirma o parlamentar.

Sete operários foram resgatados em novembro de 2020 por auditores fiscais do trabalho e Ministério Público do Trabalho em uma obra na Base Aérea de Anápolis. Eles estavam passando fome ao ponto de fritar formigas pra comer. “Apesar disso, o governo Bolsonaro não só manteve os contratos com a empresa, como assinou outros”, explica Elias Vaz.

Só entre o final de 2019 e 2021, as cifras passam de R$58 milhões em contratos com os Comandos da Aeronáutica e do Exército e também com a Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco, a Codevasf. Desse total, R$23 milhões são de recursos de emendas do relator, ou seja, do orçamento secreto.