Elias Vaz denuncia corte em Educação para atender deputados que votaram a favor da Reforma da Previdência

O deputado federal Elias Vaz (PSB) está se mobilizando contra projeto em discussão na Comissão Mista de Orçamento da Câmara Federal que prevê remanejamento de verbas para atender a “emendas de bancada estadual de execução não obrigatória, de comissão e de relator”. A Educação vai perder em torno de R$1 bilhão. “Na prática, o governo quer tirar verbas de pastas importantes, como a Educação, para destinar o recurso a deputados que foram favoráveis à Reforma da Previdência. Não podemos cruzar os braços diante da prática do ‘toma lá, dá cá’, é inadmissível”, afirma Elias Vaz.

Em Goiás, o corte é de R$16,5 milhões. O principal atingido será o Instituto Federal Goiano, com perda de R$4,2 milhões. A Universidade Federal de Goiás vai perder R$3,4 milhões. O corte chega a R$3 milhões na Universidade Estadual de Goiás; R$2 milhões na Universidade Federal de Catalão; R$2 milhões na Universidade Federal de Jataí e R$1,6 milhão no Instituto Federal de Goiás.

“Se a situação já estava difícil, vai ficar ainda pior para institutos e universidades. A educação superior está sendo sacrificada para atender emendas parlamentares, compromissos de deputados com prefeituras e bases eleitorais”, destaca o deputado.