Deputado descobre que despesas com inauguração de ponte de madeira custaram três vezes mais que a obra e vai acionar TCU

O deputado federal Elias Vaz (PSB-GO) vai fazer representação ao Tribunal de Contas da União depois de identificar um gasto absurdo do governo federal. “O presidente Bolsonaro fez um evento para inaugurar uma ponte de madeira no Amazonas. Acontece que a inauguração custou três vezes mais que a ponte. Isso fere diretamente o princípio da economicidade, artigo 70 da Constituição”, explica o parlamentar.

No dia 27 de maio de 2021, Jair Bolsonaro e sua comitiva foram a São Gabriel da Cachoeira, no Amazonas, para inaugurar uma ponte de madeira de 18 metros de comprimento e 6 metros de largura numa estrada de terra. O deputado Elias Vaz solicitou ao governo os custos tanto da inauguração quanto da ponte.  A Secretaria-Geral da Presidência informou que o gasto com a inauguração foi de R$711.796,63, incluindo diárias, telefonia e passagens terrestres, sem contar o custo da viagem aérea. O que mais espanta é o valor total da ponte sobre o Igarapé Rodrigo e Cibele, na BR 307: R$255.174,38, segundo relatório encaminhado ao deputado pelo Ministério da Defesa.

“É muita incompetência! Esse gasto mostra o despreparo do governo, que não se preocupa em torrar dinheiro público para se promover. É inadmissível”, afirma Elias Vaz.